Familiares das vítimas da Chapecoense podem receber até R$ 1,2 mi

Ajustar Comente Impressão

A família de cada um dos 19 jogadores da Chapecoense mortos no acidente com o avião que levava a delegação para Medellin, na Colômbia, local do primeiro jogo da decisão da Copa Sulamericana, receberá uma indenização no valor de R$ 1,2 milhão da Confederação Brasileira de Futebol.

Os funcionários do departamento jurídico e financeiro do clube também estão prestando total apoio e trabalhando em tempo integral para finalizar com rapidez os procedimentos. Os profissionais (da seguradora) estão em Chapecó e não teremos problemas com burocracia - afirmou Reynaldo Buzzoni, diretor de registros da CBF.

Em uma condição normal, os beneficiários teriam que entrar em contato com a entidade para fazer o requerimento do seguro e reunir a documentação a ser aprovada. O seguro garante para os parentes das vítimas um valor equivalente a um ano de salário de cada atleta, mais um adicional de R$ 5 mil de auxílio funerário.

Os salários dos jogadores da Chapecoense, que morreram no acidente, variam de R$ 20 mil a R$ 100 mil, por isso cada familiar irá receber um seguro proporcional ao salário da vítima.

A dor pela perda de seus entes queridos ainda é muito grande para as famílias dos jogadores da Chapecoense, mas a CBF e a diretoria do clube tentam amenizar a situação, garantindo total segurança financeira para quem tem enfrentado tanto sofrimento. Em março deste ano a CBF criou um programa para assumir os custos das apólices e desonerar os clubes. "A diretoria está dando todo o suporte necessário pra gente", disse Rosângela Loureiro, viúva do meia Cleber Santana.

Comentários