Agência Europeia do Medicamento vai mesmo para Lisboa — Oficial

Ajustar Comente Impressão

Se é a que tinham, se é outra e qual: Porto ou Braga.

"O que posso pedir é os partidos estabilizem a opinião, cheguem ao acordo possível e depois remem todos na mesma direção, senão o que já é difícil torna-se impossível", frisou o chefe de Estado, à margem de cerimónia de homenagem à Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar, com o título de membro honorário da Ordem de Mérito.

A "conveniência da proximidade do Infarmed" é outro dos fatores apontados por António Costa como justificação para candidatar a capital portuguesa, e não a Invicta, a acolher a sede da EMA, que deverá abandonar Londres, com a saída do Reino Unido da União Europeia (UE). "Ficar claro a que tem melhores hipóteses para ganhar e, depois, todos juntarem-se para que Portugal ganhe, porque isso é que é importante", vincou.

A coordenadora do BE lembrou ainda que Portugal já tem duas agências europeias em Lisboa, o que poderá prejudicar a candidatura portuguesa para acolher também a EMA.

"É natural que os partidos mudem de opinião e tenham entretanto aparecido outras hipóteses no quadro da descentralização". Estes são alguns dos argumentos apresentados pelos social-democratas que subscrevem a petição e que, desde logo, apontam Porto e Braga como alternativas. "Mas é preciso que, rapidamente, os partidos definam uma posição", avisou o PR.

A deliberação foi tomada na reunião camarária pública do executivo desta terça-feira, com base numa proposta do PS, à qual, após amplo debate, Rui Moreira, sugeriu acrescentar a ressalva de que o Porto preparará a candidatura "no prazo máximo de 30 dias", apenas "desde que seja garantido pelo Governo rever a decisão tomada".

A candidatura autárquica Porto Autêntico, uma coligação que une PSD e PPM para as eleições autárquicas no Porto, acusou o primeiro-ministro de continuar a agir como se fosse presidente da Câmara de Lisboa.

"Existe consenso para apresentação de uma candidatura forte, mas o que aconteceu foi uma precipitação do Governo, que decidiu que deveria ser Lisboa sem ter feito as conversas necessárias com o país, com as pessoas ligadas a esta área", disse Catarina Martins aos jornalistas durante uma visita ao bairro do Forte da Bela Vista, em Setúbal, depois de ter sido questionada sobre a Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla inglesa).

O candidato do movimento 'Somos Coimbra' à autarquia, o ex-bastonário dos médicos José Manuel Silva, defendeu hoje a instalação do Infarmed e da Agência Europeia do Medicamento na cidade.

Em causa está a intenção do Governo em candidatar a cidade lisboeta para acolher uma agência europeia.

Contra a opção centralista do governo, os eurodeputados do PSD Paulo Rangel e José Manuel Fernandes decidiram lançar uma campanha para travar a decisão do Governo e incluir as cidades de Porto e Braga na corrida à sede da Agência Europeia do Medicamento.

A 09 de junho, um grupo de deputados do PS eleitos pelo Porto questionaram o Governo sobre os "estudos que sustentam a decisão de localização" da EMA.

Comentários