José Eduardo Agualusa vence prémio literário de Dublin

Ajustar Comente Impressão

O escritor angolano José Eduardo Agualusa foi distinguido esta semana com Prémio literário internacional de Dublin, no valor de 100 mil euros, pela tradução inglesa do romance "Teoria Geral do Esquecimento". Agualusa vai receber 75 mil euros e Hahn 25 mil, avança o Irish Times.

No discurso, José Eduardo Agualusa fez referência às origens - "venho de um país saído de uma cruel guerra civil" - falou de ditadura e do medo "que tira a individualidade", realçando que, enquanto escritor, se sente parte da Humanidade.

O prémio literário de Dublin é gerido pelas Bibliotecas Públicas de Dublin, com o apoio da autarquia da capital irlandesa, sendo atribuído anualmente.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira, 21, pelas Bibliotecas Públicas de Dublin, que organizam o prémio ao qual concorreu também o moçambicano Mia Couto, com a obra "A Confissão da Leoa".

Em entrevista ao The Guardian, Agualusa afirma esperar utilizar o prémio na construção de uma biblioteca pública em Moçambique, onde reside atualmente.

"Teoria Geral do Esquecimento", que já havia sido finalista do Man Booker International em 2016, foi lançado em Portugal em 2012.

A personagem principal do ficção é Ludo, uma portuguesa que foi morar em Luanda, que constrói um muro na porta do apartamento para evitar invasões, determinando-se a nunca mais sair de casa.

Comentários