Temer é presidente com pior popularidade em 28 anos

Ajustar Comente Impressão

Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (24), por Folha de São Paulo, aponta que Michel Temer alcançou o pior índice de aprovação presidencial em 28 anos. Apenas José Sarney atingiu patamar tão baixo em quase três décadas, ao somar 5% de avaliações positivas em setembro de 1989, durante a crise da hiperinflação. Dois meses atrás, a sua taxa de ruim e péssimo estava em 61% e a de ótimo ou bom, em 9%.

O levantamento do Datafolha foi feito entre quarta-feira (21) e sexta-feira (23) com 2.771 entrevistados.

Cerca de 69% dos brasileiros consideram o governo ruim ou péssimo e 23% classifica a administração do peemedebista como regular.

Ainda de acordo com o Datafolha, a classificação de Temer é pior que a da ex-presidente Dilma Rousseff, às vésperas do impeachment. Em abril de 2016, a petista tinha 13% de aprovação contra 63% de reprovação. Vinte e oito por cento dos entrevistados considerava a gestão regular.

Mas na possibilidade de Michel Temer realmente deixar o cargo, a maior parte dos brasileiros prefere que o novo presidente seja eleito pela população. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

O cenário fica mais desfavorável para o presidente Temer entre as mulheres, os jovens e os mais pobres, em comparação com a média da população.

Cerca de 2% do público não soube ou não quis opinar sobre a administração atual e a nota do presidente caiu de 3 para 2,7. No Nordeste, a reprovação a Temer fica acima da média, 77%, e no Sul, abaixo: 61%.

Comentários