Martin Landau, vencedor do Oscar, morre aos 89 anos

Ajustar Comente Impressão

O ator americano Martin Landau, vencedor de um Oscar por seu trabalho em "Ed Wood", em 1995, morreu aos 89 anos.

Martin Landau morreu no passado sábado, segundo o site TMZ, vítima de "complicações inesperadas" após ter sido hospitalizado num centro médico da Universidade da Califórnia. Ele deixa duas filhas, Susan e Juliet.

Influenciado pela obra de Charlie Chaplin, fez sua estreia na Broadway em 1957 e o seu primeiro papel importante no cinema chegou em 1959 com "Intriga Internacional" de Hitchcock. Ele chegou a ser cogitado para interpretar o Mr. Spock em "Jornada nas Estrelas", mas, acabou indo parar em outro sucesso televisivo: "Missão Impossível", onde interpretou o mestre dos disfarces, Rollin Hand. Participou de sucessos como "A Maior História de Todos os Tempos", "Cleópatra" e "Savage".

Em televisão, e além da série de televisão "Missão: Impossível", que protagonizou juntamente com a mulher na altura, Barbara Bain, um dos seus papéis mais populares foi o de comandante John Koenig na série televisiva "Espaço: 1999", de 1975.

Em 1988 trabalhou com Francis Ford Coppola em Tucker - Um Homem e Seu Sonho, papel que lhe rendeu sua primeira indicação ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante e foi mais uma vez indicado para premiação por Crimes e Pecados, de Woody Allen. Desde então, manteve uma sólida, longa e versátil carreira em Hollywood, reconhecida com o prêmio da Academia em 1995 por sua papel, em "Ed Wood", de Béla Lugosi, astro húngaro de filmes clássicos de horror.

Comentários