Carlos Araújo ex-marido de Dilma Rousseff morre aos 79 anos

Ajustar Comente Impressão

Morreu na madrugada deste sábado (12) o ex-deputado e ex-marido da presidente deposta Dilma Rousseff, Carlos Araújo. Em 1988 e 1992, se candidatou à prefeitura de Porto Alegre, mas foi derrotado pelos petistas Olívio Dutra e Tarso Genro, respectivamente.

Carlos Franklin Paixão Araújo sempre foi ativista político e, durante a ditadura militar, ajudou a criar uma organização contra o regime, lutando ao lado de colegas como Dilma.

Após a redemocratização, voltou a Porto Alegre e se filiou ao Partido Democrático Trabalhista (PDT), de Leonel Brizola, quem já conhecia desde a década de 1960.

Nomeado em homenagem aos comunistas históricos Karl Marx e Luiz Carlos Prestes, Carlos Araújo nasceu em 1938, em São Francisco de Paula, no Rio Grande do Sul. Na ocasião, falou em trabalhar pelo resgate do trabalhismo da sigla, considerado por ele como o "caminho brasileiro para o socialismo".

A ex-presidente Dilma deve chegar a Porto Alegre ainda hoje, mas não se pronunciou até o momento.

O corpo de Carlos Araújo começará a ser velado às 15h na Assembleia Legislativa do Estado. Depois, o corpo será cremado em cerimônia restrita aos familiares. No dia 28 seu quadro se estabilizou e foi transferido para um quarto no mesmo hospital. Internou para manejo de descompensação das condições referidas. O ex-#Marido de Dilma precisou ser internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no mês passado e seu estado se complicou.

Evoluiu com infecção generalizada, determinando colapso circulatório e, finalmente, refratariedade às medidas, com óbito.

Comentários