Fábio Faria e Patrícia Abravanel tentam anular parte da delação da J&F

Ajustar Comente Impressão

Saud afirmou em depoimento que, durante um jantar na mansão do patrão, supostamente teria sido combinado um pagamento de 10 milhões à família de Fábio - um clã influente na política do Rio Grande do Norte - em troca do controle do serviço de água e esgoto daquele estado.

O deputado federal Fábio Faria (PSD-RN) e a mulher dele, a apresentadora Patrícia Abravanel, filha do apresentador Sílvio Santos, vão tentar anular na Justiça parte da delação de um executivo da J&F, Ricardo Saud.

Patrícia Abravanel e Ticiana Villas Boas participaram do banquete, mas negam qualquer conversa a respeito de negociação ilegal e propina.

Advogados de Patrícia Abravanel entraram com ação na Justiça pedindo R$ 300 mil a Ricardo Saud por danos morais, pelo fato dela ter sido mencioanda no depoimento do delator.

Nele, a ex-apresentadora do 'Bake Off Brasil - Mãos na Massa' presta solidariedade ao casal de amigos e se oferece como testemunha de defesa para desmentir o trecho da deleção de Saud envolvendo Fábio e Patrícia. E diz que, como revela o áudio, nem ela nem Patrícia, durante o período em que estiveram juntas no jantar em sua casa, presenciaram qualquer conversa com conteúdo ilícito.

Ainda segundo a nota, em vários momentos do encontro, a esposa de Joesley disse que os casais se dividiram em grupos de homens e mulheres e que as duas não imaginaram que os maridos trataram de propina. Disse ainda que por isso ela se solidarizou e se dispôs a defendê-la caso fosse necessário, com a intenção de evitar que Patrícia fosse envolvida no caso.

"Oi, Pati! Sou eu, Tici". É... aquele jantar, imagina só, não tem nada a ver do que falaram, foi um jantar normal. Estou ligando para você e mandando essa mensagem para te falar do meu apoio. Os colaboradores apresentaram grande número de informações e provas à PGR e em atendimento aos demais ofícios do MP, que estão sendo tratados dentro dos trâmites legais.

O grupo J&F argumentou, também em nota, que os fatos relatados na delação da J&F ocorreram "na data e eventos conforme relatados, em conversa reservada, sem participação nem conhecimento das esposas".

Comentários