Flórida dá ordem de retirada a milhões de pessoas — Irma

Ajustar Comente Impressão

O Furacão Irma já provocou ao menos 20 mortes por onde passou nas ilhas do Caribe e deixou um rastro de destruição ainda incalculável.

Cuba espera a passagem do furacão durante a noite.

A ameaça de estarem prestes e enfrentar o mais intenso furacão de sempre levou os habitantes da Florida a correr para se abastecerem de três elementos básicos para estas situações: água, gasolina e material para protegerem as casas dos ventos ciclónicos.

"Estou muito preocupado com a costa oeste" da Florida, afirmou o governador do Estado, Rick Scott, numa declaração na Fox News. "Todo o sudeste dos Estados Unidos deve se proteger". São esperadas ondas de seis a oito metros, chuva intermitente e rajadas de vento de até 150 km/h, segundo agência de meteorologia francesa.

"As casas foram esmagadas".

No lado holandês da ilha, o governo relatou saques em lojas. Neste sábado, continua a percorrer a ilha cubana, de onde mais de um milhão de pessoas foram evacuadas.

As ilhas de Barbuda, Anguilla e Saint Martin foram arrasadas. Várias regiões do sul do estado norte-americano já receberam alerta obrigatório de evacuação.

Após recuar para a categoria 4, o furacão Irma já é considerado a tempestade mais forte do século a atingir os EUA.

O primeiro-ministro da França, Edouard Philippe, anunciou que estão sendo enviadas tropas, paraquedistas e outros reforços no domingo.

Só nas Antilhas francesas os estragos ascendem a 200 milhões de euros. As autoridades norte-americanas não poupam nas palavras para alertar para os riscos de um furacão que prevêem terá efeitos "catastróficos" e "devastadores".

Trump e sua mulher, Melania, passam este fim de semana em Camp David com todo o gabinete para abordar as prioridades do Governo e acompanhar a evolução da chegada à Florida do Irma.

"Eu iria para o estado de Alabama, fugir daqui, mas tanto as estradas quanto os aeroportos estão um caos". Os moradores também acabaram com tudo o que havia em supermercados para se abastecer de provisões e água.

O Irma tem o dobro da extensão do Andrew e avança a um ritmo mais lento - em 1992, o furacão atingiu a extremidade sul da Flórida, avançando de leste a oeste em cerca de quatro horas.

José, que segue a trajetória de Irma, ganhou força na quinta-feira e subiu para categoria 3, com ventos de até 195 km/h, segundo o NHC.

Nesta sexta-feira, Miami Beach estava deserta e as vitrines das lojas, vedadas com tapumes.

Comentários