Portugal tem o maior abandono escolar no Secundário, segundo a OCDE

Ajustar Comente Impressão

Segundo o relatório, a taxa de desemprego é de 9% para quem tem entre 25 e 34 anos e o ensino secundário completo, uma percentagem que sobe para 17% para quem tem a mesma idade e não concluiu esse grau de ensino.

Estas conclusões estão presentes no relatório anual da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico, oEducation at a Glance.

Nas contas da OCDE há, portanto, 61% dos estudantes nacionais que acabam o secundário em cinco anos, 4% que permanecem nas escolas ao fim de cinco anos, ainda a terminar, e 35% que desistem sem ter concluído esta fase. Esta última é a percentagem mais elevada de abandono sem finalização do secundário dos restantes 35 países que pertencem à OCDE, sendo que a média é de 21%.

A OCDE refere que ainda que o investimento público neste nível de ensino seja igual à média dos países da organização - 0,6% do Produto Interno Bruto (PIB) - é preciso ter em conta que a educação pré-escolar em Portugal abarca três anos, enquanto outros países têm programas de apenas um ano.

A OCDE alerta ainda para o envelhecimento dos professores no sistema de ensino em Portugal.

Apesar disso, o relatório realça a aposta de Portugal no ensino profissional como forma de aumentar o número de graduados no ensino secundário e promove, simultaneamente, uma ligação mais direta ao mercado de trabalho. A análise, com dados que dizem respeito a 2015, indica que a média da OCDE de alunos que terminam o secundário no prazo previsto é de 68%.

"Ao contrário de muitos países com dados disponíveis, o ensino profissional em Portugal é mais bem-sucedido em manter [na escola] até à graduação do que o ensino científico-humanístico. Enquanto apenas 59 por cento dos alunos no ensino científico-humanístico concluem o ensino secundário em cinco anos, a taxa é de 64 por cento no ensino profissional".

No entanto, pode ler-se no documento que "se os atuais padrões se mantiverem, quase 90 por cento da população mais jovem em Portugal deverá concluir o ensino secundário ao longo da vida".

Comentários