Wall Street Journal e Bloomberg Relatam que China Fechará Exchanges de Bitcoin

Ajustar Comente Impressão

A medida poderá causar uma nova quebra no mercado de 150 mil milhões de dólares da criptografia, ainda que só se destine às negociações de moeda virtual nas trocas comercias.

As fontes citadas pelo Bloomberg sublinharam que as autoridades chinesas não têm planos de interditar as transações fora da bolsa.

Por enquanto ainda não é conhecida a opinião do Banco Central da China.

"O volume de negócios definitivamente diminuirá", afirmou Zhou Shuoji à agência noticiosa.

Porta-vozes das plataformas OkCoin e Huobi disseram à Reuters que não tinham informações para compartilhar, depois que uma reportagem da publicação financeira chinesa Caixin provocou queda de 6,6% no preço do Bitcoin na sexta-feira (8). Os antigos usuários vão continuar o comércio, mas o limiar de entrada para os novos usuários agora é muito elevado. "Isso definitivamente retardará o desenvolvimento das criptomoedas na China".

Comentários