Funaro relata invasão de sua casa, vizinha a um imóvel de Joesley

Ajustar Comente Impressão

Lúcio Funaro pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de investigação para apurar a suposta invasão à casa dele em São Paulo. "Os indivíduos chegaram à varanda dos quartos e, ao serem vistos, fugiram sem levar nada", diz trecho do documento enviado ao STF.

No momento em que dois homens pularam o muro, a mulher e a filha de Funaro estavam na residência. De acordo com o documento, o imóvel, que fica no Jardim Europa, ao lado da mansão do empresário Joesley Batista, foi invadido no último domingo (10/9).

A expectativa é de que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresente nesta semana nova denúncia contra Temer, desta vez por obstrução judicial e organização criminosa, e que utilize elementos da delação premiada de Funaro. O acordo foi remetido para o Supremo porque Funaro citou nos depoimentos pessoas com foro privilegiado. Funaro é apontado como operador de propinas do PMDB e está preso em Brasília.

As informações são do portal G1.

Comentários