Milhares se negam a buscar refúgio nas Antilhas francesas — Furacão Irma

Ajustar Comente Impressão

Nesta quarta-feira (06), o Papa Francisco passou por um susto, pois o avião em que ele estava, partiu de Roma com destino a Bogotá, na Colômbia, e precisou ter a rota alterada, justamente por causa do furacão Irma. Além dos fortes ventos, o furacão forma ondas gigantes e provoca chuvas torrenciais.

Além do Irma, há dois furacões em atividade entre o México e o Caribe: Katia e José, ambos de categoria 1, a mais leve na escala Saffir-Simpson. Segundo serviços de meteorologia, já há registro de movimentação violenta do mar e submersão nas zonas baixas do litoral nas ilhas caribenhas.

As ilhas franco-holandesas de St. Martin tiveram de 60% a 70% das casas destruídas.

- A principal preocupação que temos é que o furacão afetará espaços muito densos de população, espaços nos quais as residências são, infelizmente, precárias e onde as pessoas se recusam no momento a buscar proteção em quantidade suficiente - declarou a ministra de Ultramar, Annick Girardin.

"A situação é preocupante porque temos fenômenos que conhecemos pouco em sua intensidade nesta parte do Caribe", destacou a ministra. Se há uma mensagem que ainda podemos divulgar é que todos se protejam ao máximo e escutem os conselhos e determinações.

O furacão Irma já está sendo considerado por especialistas o mais poderoso da década no Atlântico. - Devemos ser os primeiros a ser atingidos, e já imaginamos que nosso telhado de madeira não suportará o impacto.

A declaração de estado de emergência autoriza o Departamento de Segurança Interna e a Agência Federal de Gestão de Emergências a coordenar os trabalhos de resposta a desastres nessas zonas.

- Não sentem e esperem - exortou ele, em coletiva, aos moradores do estado.

Quatro pessoas morreram nas Ilhas Virgens norte-americanas, disse um porta-voz do governo, e um grande hospital foi seriamente danificado pelo vento. De acordo com a imprensa americana, uma mansão que o presidente tenta vender no balneário francês de St. Maarten pode estar no caminho da tempestade. Na capital, Havana, os moradores foram orientados a ficar atentos às mensagens das autoridades e preparados com comida não perecível e água potável. Em Porto Rico, à espera da chegada do furacão na manhã de hoje, o governador Rossello mobilizou a Guarda Nacional e anunciou a abertura de abrigos com capacidade para até 62 mil pessoas. A Flórida se prepara para receber o furacão no sábado, dia 9. O Irma é o furacão mais intenso formado no Atlântico desde o Allen, que em 1980 atingiu ventos máximos de 305km/h. Segundo a Nasa, os ventos do Irma já ultrapassam os 280 km/h. Segundo as previsões, o furacão pode atingir a localidade de Cabo Haitiano, no norte do país.

Comentários