Paços de Ferreira bate V. Setúbal em jogo com muito vídeo-árbitro

Ajustar Comente Impressão

Após este jogo, em que a eficácia marcou a diferença, o Paços igualou os seis pontos do Vitória de Setúbal, ambos por agora a salvo dos últimos lugares.

Aos quatro minutos, Rui Correia, em estreia absoluta, cabeceou após canto da direita, mas Pedro Trigueira mostrou reflexos e negou o golo, que Luiz Phellype, três minutos depois, voltou a ameaçar, num ligeiro desvio de calcanhar na pequena área, após assistência da esquerda de Mateus, a segunda estreia no 'onze' pacense.

Podstawski protagonizou o lance mais perigoso dos sadinos em toda a primeira parte, aos 28 minutos, mas o remate efetuado na área saiu torto e ao lado. As duas equipas apresentaram-se com muitas cautelas táticas, e as ocasiões não surgiram.

- Guarda-redes: Rafael Defendi e Mário Felgueiras. Esperava-se que o intervalo pudesse fazer bem aos dois coletivos, em prol de um espetáculo mais interessante.

O Paços de Ferreira venceu, esta sexta-feira na Capital do Móvel, o Vitória de Setúbal com um golo de Pedrinho e garantiu o primeiro triunfo na Liga. Ainda antes, diga-se, os setubalenses ficaram a queixar-se de uma bola que terá entrado na totalidade. Do lance, apenas uma certeza: seria um frango de Mário Felgueiras. O adversário está como nós estávamos na semana passada: "vai jogar contra uma equipa com mais pontos e mais moralizada", começou por explicar José Couceiro em conferência de imprensa. Nem Gonçalo Paciência, nem Willyan conseguiram ultrapassar a organização pacense.

Com este resultado, o Paços sobe ao nono lugar, em igualdade pontual com o Vitória, que é oitavo.

Comentários