S&P retira rating de Portugal do nível "lixo"

Ajustar Comente Impressão

À entrada de um jantar/comício de Fernando Medina, em Lisboa esta sexta-feira, António Costa avisou, no entanto, que esta decisão de uma agência de notação financeira não pode desviar o país da "trajetória de redução do défice e redução sustentada da dívida".

No comunicado divulgado hoje, a agência admite ainda que poderá voltar a colocar Portugal no lixo caso se verifique um "enfraquecimento relevante no crescimento económico, devido a um desvio significativo da política económica ou caso não se verifiquem reformas estruturais que potenciem o crescimento". A decisão foi justificada pela melhoria das previsões para o crescimento do PIB de Portugal até 2020, a redução do défice orçamental e a redução dos riscos de deterioração das condições de financiamento externas. "Estamos no bom caminho e é o caminho que temos de prosseguir".

Também ainda respondeu ao líder do PSD, Pedro Passos Coelho, que referiu que consigo no Governo esta revisão da notação teria ocorrido de forma mais célere.

"É tão verdade como eu dizer que se o governo tivesse mudado mais cedo teríamos saído ainda mais cedo", disse Costa, enaltecendo a reposição de salários, pensões e rendimentos dos portugueses e a "redução para todos" da carga fiscal.

E prosseguiu: "Conseguimos estes resultados virando a página da austeridade".

Comentários