Sismo de magnitude 6,8 atinge Cidade do México

Ajustar Comente Impressão

O tremor foi registado no sul do país.

Inicialmente, a magnitude registada foi de 7.4, valor que foi mais tarde revisto para 7.1.

O instituto informou que o epicentro do tremor localizou-se 7 km a oeste de Chiautla de Tapia, no vizinho estado de Puebla. Mais quatro pessoas morreram em Axochiapan, e também em Miacatlan e Tlayacapan.

Há indicações de 12 edifícios terem sido destruídos pelo tremor.

Na capital mexicana residem mais de 21 milhões de pessoas.

O prefeito da Cidade do México, Miguel Ángel Mancera, informou que há relatos de pessoas presas nos escombros de edifícios que ruíram, embora o número ainda não esteja claro.

O fenómeno provocou danos graves em edifícios que ficaram com as fachadas destruídas e as ruas preenchidas com destroços, segundo agências internacionais.

À rede mexicana Televisa, ele disse que pelo menos 20 prédios caíram ou sofreram danos sérios na capital.

No estado central de Puebla foi registada a queda das torres da Igreja de Cholula. O diplomata explicou ainda que a embaixada já contactou com a comunidade portuguesa residente no México, que ronda as duas mil pessoas.

Um sismo com magnitude de 7,1 na escala de Richter voltou a abalar a Cidade do México, depois de, a 8 de setembro, um terramoto ter matado 60 pessoas. Não queria me aproximar de nenhuma árvore. "Fechámos a empresa e vamos para casa", explicou o gerente de uma empresa de fabrico de pneus. "Mas dizem que se sentiu mais do que o outro", contou ao DN. A Proteção Civil da Cidade do México levou mesmo a cabo um simulacro para lembrar o que fazer durante um terramoto.

O sismo também causou numerosos cortes no serviço elétrico, vazamentos de gás e interrompeu o serviço de telefonia, bem como das linhas de metrô.

Comentários