Russos usaram antivírus da Kaspersky para roubar arquivos da NSA, diz jornal

Ajustar Comente Impressão

O tal contratado teria contado com um software da Kaspersky Lab para proteger seu computador, mas, ainda assim, os hackers conseguiram invadir os sistemas, roubando os tais arquivos. O jornal cita como fontes várias pessoas com conhecimento sobre o assunto.

O caso é gravíssimo e aconteceu em 2015, porém, tudo só foi descoberto em 2016 e agora o governo norte-americano corre contra o tempo para tentar descobrir quais as informações podem ter sido roubadas. De alguma forma, a inteligência russa descobriu essa ação através da Kaspersky e conseguiu extrair as informações. Em agosto, os relatórios do FBI alertaram as empresas contra o uso do software da Kaspersky, que a Best Buy parou de vender no mês passado.

Em 13 de setembro, o Departamento de Segurança Nacional (DHS) ordenou às agências de governo que usavam produtos da Kaspersky que os retirassem e os substituíssem por outro software aprovado, em um prazo de 90 dias.

Seu software, amplamente respeitado por sua eficácia de captura de vírus, é utilizado em milhões de computadores no mundo todo.

Comentários