Economistas derrubam inflação para 2018

Ajustar Comente Impressão

As projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) se mantiveram em 0,70% para este ano.

As expectativas dos economistas para o ano que vem continuam embora tenham perdido força nas últimas semanas, mostrou o Relatório Focus, divulgado pelo Banco Central na manhã desta segunda-feira (09). De acordo com o boletim Focus, os economistas projetam alta de 2,43%. A expectativa de IPCA para outubro também foi elevada, de 0,36% para 0,38%, assim como a expectativa da taxa para os próximos 12 meses, que foi alterada de 3,97% para 4,01%, ainda dentro da meta estabelecida pelo BC.

A previsão para a taxa de câmbio em 2017 ficou em R$ 3,16.

No caso da inflação para 2018, entretanto, a previsão do mercado recuou de 4,06% para 4,02% na última semana. Após ter cortado os juros em 1 ponto porcentual no início de setembro, de 9,25% para 8,25% ao ano, o BC indicou a intenção de, no fim de outubro, promover corte mais moderado.

Para o grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções (Top 5) de médio prazo, a taxa básica terminará 2017 em 7,00% ao ano, mesmo patamar projetado há uma semana e há um mês. Depois, a taxa básica iria para 7,50% ao ano em fevereiro de 2019.

Para o fechamento de 2018, a estimativa dos economistas dos bancos para a taxa Selic também ficou estável em 7% ao ano.

Após 6 reduções seguidas, o mercado financeiro subiu de 2,95% para 2,98% em 2017 a projeção para inflação medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).

A aposta para o saldo da balança comercial no ano corrente ficou em US$ 63,03 bilhões. E para 2018, ficou em US$ 50,85 bilhões.

Comentários