Asteroide vai passar muito próximo da Terra

Ajustar Comente Impressão

Felizmente, astrônomos cuidadosamente observam sem parar todos os "visitantes indesejáveis" potenciais e avaliam em tempo a possibilidade de colisão com a Terra.

Por exemplo, o assim chamado asteroide de Chelyabinsk - de tamanho semelhante ao do 2012 TC4 - caiu na Terra em fevereiro de 2013. Uma semana depois, este objeto celeste teve uma passagem rasante à Terra, ficando apenas a uma distância de 0,247 DL (distâncias lunares), ou cerca de 94.800 km, isto é, passou entre a Terra e a Lua.

O asteroide 2012 TC4 foi descoberto no dia 4 de outubro de 2012 pelo observatório Pan-STARRS no Havai.

Esse asteroide é um objeto alongado de rotação rápida, aproximadamente do tamanho de uma casa, com cerca de 15 a 30 metros. É já um conhecido dadas as muitas abordagens próximas da Terra no passado.

No entanto, apesar da proximidade, a passagem do 2012 TC4 não representa qualquer perigo para a Terra ou para os satélites.

"Desta vez não é preocupante mas vamos aproveitar para nos treinarmos", explicou Detlef Koschny, co-diretor do programa Near-Earth Objects da Agência Espacial Europeia (ESA) à France Press. Assim, no dia em que aparecer um objeto realmente perigoso, já teremos repetido [o exercício] várias vezes.

Na verdade, as consequências de tal evento podem ser diferentes - até um asteroide pequeno, devido à sua extrema velocidade, pode causar grandes destruições, como, por exemplo, aniquilamento de uma cidade inteira.

Esta passagem do asteróide vai permitir testar o projeto de sistema de alerta global para o impacto de asteróides, financiado pelo Gabinete de Coordenação de Defesa Planetária da NASA e que envolve observatórios, laboratórios e universidades de todo o mundo.

Comentários