Lázaro Brandão deixa comando do Bradesco

Ajustar Comente Impressão

"O senhor Brandão permanecerá na Presidência do Conselho de Administração das sociedades controladoras do Bradesco, transmitindo seus ensinamentos e experiência acumulados ao longo desses mais de 75 anos de vida profissional dedicados exclusivamente à Organização, com magníficos exemplos de trabalho, honradez e ética", diz o banco no fato relevante. De acordo com o comunicado, Trabuco ficará no cargo até a primeira reunião do conselho, que será realizada após a AGO (Assembleia Geral Ordinária) prevista para março do ano que vem. Na ocasião, será eleito um novo presidente para o segundo maior banco privado do país.

Para oficializar a troca do comando, a assessoria de imprensa do banco organizou na próxima quarta-feira (11), às 10h30, uma coletiva na sede do Bradesco para explicar a renúncia de Brandão, que estava no cargo desde fevereiro de 1990. Regra no estatuto do banco impede o acúmulo de cargos.

O executivo era considerado simples e criativo e conhecido por dedicar jornadas de 12 horas diárias ao banco.

Na década de 1980, foi escolhido por Amador Aguiar, fundador do Bradesco, para sucedê-lo na Presidência do banco. Só em 1999, ele deixou a presidência executiva para Márcio Cypriano, antecessor de Trabuco.

Comentários