Estádio da Luz esgotado para a "final" entre Portugal e Suíça

Ajustar Comente Impressão

Sempre por cima do duelo, os pupilos de Fernando Santos (que cumpriu mais um ano de vida) adiantaram-se por intermédio de João Mário (num lance confuso com ajuda helvética), que colocou Portugal em vantagem à saída para o intervalo. Um jogo em que os campeões europeus não contaram com Cristiano Ronaldo. Ele não foi escalado desde o início da partida porque Fernando Santos sentiu que o seu principal jogador não estava 100% pronto fisicamente para atuar e temeu o risco de que o mesmo pudesse sofrer uma lesão no campo sintético do estádio, mais duro do que o de grama natural, que abrigou o embate.

A seleção nacional vai entrar à procura de garantir a sétima presença na fase final de um Campeonato do Mundo, quinta consecutiva, e 'vingar' a derrota sofrida perante os helvéticos (2-0), logo na primeira ronda do Grupo B.

Na pior das hipóteses, Portugal já assegurou um lugar na repescagem das Eliminatórias, mas quer aproveitar o fator casa e o forte apoio que deverá receber de cerca de 60 mil torcedores no estádio da Luz para ganhar e se classificar para a Copa.

A Suíça, que tem nove vitórias em nove jogos, lidera o agrupamento com 27 pontos, mais três do que Portugal, que necessita da vitória para alcançar já a qualificação. Depois daquele revés, porém, os portugueses venceram as oito partidas seguintes que disputaram nas Eliminatórias.

Desta forma o polaco Robert Lewandowski terminou a fase de qualificação como melhor marcador, com 16 golos, mais um do que o madeirense.

Comentários