Mensagem de WhatsApp sobre 14º salário é golpe

Ajustar Comente Impressão

Desde que o governo começou a divulgar o calendário referente ao pagamento do PIS para pessoas idosas, uma mensagem começou a circular no WhatsApp, informando sobre o pagamento do 14º salário; e cerca de 800 mil pessoas já caíram no golpe.

Ele funciona assim: o golpe diz que quem já trabalhou com carteira assinada pode conferir se tem o direito a receber, por meio da Caixa Econômica Federal, o equivalente a um salário mínimo. Para conseguir o dinheiro, o usuário deve clicar em um link e responder a três perguntas "Você já possui o cartão cidadão?", "Trabalhou algum mês registrado em 2016/2017?" e "Atualmente está registrado?". Desta forma, o golpe afeta um maior número de vítimas.

A fraude ocorre quando a pessoa recebe um link por WhatsApp que diz que para sacar um suposto 14º salário, é necessário que ela compartilhe o link com dez amigos ou dez grupos de conversa via WhatsApp.

"O diferencial desse golpe é que, em meio ao passo a passo, ele solicita permissão do usuário para enviar notificações por push". "Isso acontece para que o hacker consiga envolvê-lo em outros golpes no futuro. Nos testes realizados pelo nosso time de pesquisadores, algumas horas após o acesso ao golpe, o cibercriminoso enviou uma outra armadilha, via notificação direta para o celular das vítimas", explica o Gerente de Segurança da PSafe, Emilio Simoni. Caso preencha, a pessoa será cadastrada em um serviço de SMS pago ou até baixar um aplicativo malicioso. Além disso, é imprescindível que o smartphone tenha instalado um software de segurança com a função 'antiphishing', como o DFNDR, pois esse sistema é capaz de analisar todas as ameaças existentes no ambiente online.

"Para não cair em armadilhas na internet, como em golpe no WhatsApp, é importante que você desconfie de qualquer tipo de promessa exagerada que chega por mensagens, checando sempre se é algo real", sugeriu a PSafe.

Comentários