Drone causa fechamento do aeroporto de Congonhas, em SP

Ajustar Comente Impressão

Às 22h20, o saguão do aeroporto estava lotado de passageiros que esperavam para viajar.

O Aeroporto de Congonhas, localizado em São Paulo, fechou parcialmente no início da noite deste domingo por causa de um drone. O problema afetou o funcionamento do terminal por mais de duas horas, entre as 20h15 e até por volta das 22h30. "Pagaram apenas o voo, o hotel tivemos que pagar", disse o gerente comercial Bianco Fattori. Algumas aeronaves que iriam descer na capital foram desviadas para outros aeroportos do estado próximos, como Cumbica, em Guarulhos, e Viracopos, em Campinas, no interior do Estado.

Para atender à demanda, o horário de funcionamento do terminal, que normalmente encerra às 23h, foi estendido para até as 2h50 da madrugada.

Depois que pilotos notaram a presença do dispositivo, que circulou por cerca de 30 minutos, a Infraero acionou a Polícia Militar para tentar localizar a pessoa que controlava o drone, mas sem sucesso.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aprovou em maio o regulamento para o uso de drones. Segundo o órgão, quem for flagrado usando drones em desacordo com as normas pode responder a processo administrativo, civil e penal. Neste caso, o piloto pode até ser preso por trazer risco direto à vida ou à saúde de outras pessoas. Nesse período, foram recebidos 24 voos atrasados.

Comentários