Há 40 jogadores com hipótese de ir ao Mundial — Fernando Santos

Ajustar Comente Impressão

Deram a resposta que eu esperava, fizeram um excelente jogo.

Na conferência de imprensa de antevisão da partida, Fernando Santos referiu-se a Gonçalo Guedes, um dos possíveis titulares, para explicar que pode ser utilizado "em qualquer zona do ataque", seja como extremo, avançado ou segundo avançado. Fernando Santos disse esta segunda-feira em Leiria que neste momento há 40 jogadores com hipóteses de entrar nos 23 eleitos para a Rússia.

Apesar de não participar no Mundial pela primeira vez em muitos anos, Fernando Santos deixou elogios à equipa dos Estados Unidos, que amanhã vai ser adversário de Portugal, no Estádio Magalhães Pessoa, em Leiria.

"Vai jogar uma equipa diferente". Foram escolhidos com essa base. Um do continente asiático, que eventualmente vamos ter de defrontar no Campeonato do Mundo. O outro é da América do Norte, um futebol diferente, mais rápido, com jogadores de qualidade técnica mas rápidos e objetivos. "Vai ser muito difícil, mas eu já disse que é bom ter estas dores de cabeça, é sinal da qualidade do jogador português", frisou, em conferência de imprensa.

E, com tantas novidades na convocatória e tão pouco tempo de treino para fazer que os novos jogadores assimilem ideias, o selecionador confessa que "o trabalho de interiorização da matriz de jogo da equipa é feito essencialmente através das conversas". Esse aspecto é importante, apesar de todos estes jogadores terem muitas internacionalizações nos escalões de formação, têm grande traquejo e jogam em grandes equipas. Não tenho nenhum compromisso para que joguem todos, mas se tiver oportunidade vão jogar todos ou muito perto de todos, se o jogo não o permitir não acontecerá. "Vou apresentar uma equipa que vai corresponder aos nossos anseios e aos anseios do povo que se vai deslocar ao estádio", resumiu. "Temos de ter muita atenção, mas, estando Portugal ao seu nível e com a criatividade dos jogadores, podemos fazer um bom jogo e vencer", realçou o selecionador nacional, a quem a história dá razão.

Comentários