Ministro Bruno Araújo encaminha carta de demissão e deixa governo Temer

Ajustar Comente Impressão

Deputado federal pelo PSDB, ele entregou ao presidente da República, Michel Temer, uma carta de demissão nesta segunda-feira (13/11).

"Agradeço a confiança do meu partido, no qual exerci toda a minha vida pública, e já não há mais nele apoio no tamanho que permita seguir nessa tarefa", disse o agora ex-ministro no comunicado.

Na carta, o tucano ainda agradece "a confiança do presidente", destacando algumas de suas "conquistas" no cargo, tais como a "recuperação do programa Minha Casa Minha Vida, além do Cartão Reforma e a Nova Regularização Fundiária". A ideia de Michel Temer era tirar dois ministros do PSDB, entre eles Bruno Araújo.

O corte na última vaga deve ficar entre a ministra de Direitos Humanos, e o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy.

Com a saída dos tucanos e diante da demanda de sua base, o presidente deve anunciar uma reforma ministerial também nos próximos dias.

Comentários