Alvaro Dias lança pré-candidatura à Presidência com Romário e Bebeto

Ajustar Comente Impressão

O PSOL expulsará o deputado Paulo Ramos, que votou pela liberdade de Picciani por entender que houve atropelos na investigação e que faltariam provas concretas de ilegalidade.

Picciani, Albertassi e Melo chegaram a passar uma noite na prisão, após terem mandados expedidos por determinação do Tribunal Regional Federal da segunda região, no Rio. Eles são acusados de lavagem de dinheiro, corrupção, associação criminosa e evasão de divisas.

Na sexta-feira (17), quando a votação aconteceu na Alerj e a soltura de Picciani venceu por 39 a 19, o PR já anunciava também a expulsão dos deputados estaduais Renato Cozzolino e Nivaldo Mulim. "Desta forma, o deputado se colocou ao lado da máfia dos transportes, das empreiteiras e de todos aqueles que saquearam o estado do Rio de Janeiro nas últimas décadas", manifestou-se a legenda. O partido afirmou que o parlamentar "já vinha se desligando da bancada do PSol" e que tomou uma "atitude inaceitável" ao contrariar o direcionamento da sigla. "Não podemos admitir que decisões como esta sejam tomadas sem uma avaliação severa pela Executiva". Romário e Bebeto formaram uma das duplas mais letais da história do futebol mundial e, agora, mais de 20 anos depois do sucesso em terras de Tio Sam, vão juntar-se novamente.

A medida, que pode resultar na expulsão dos parlamentares tem o apoio da presidente nacional, deputada federal Renata Abreu (SP): "A competência é do nosso presidente estadual, senador Romário".

O senador Romário, presidente estadual do Podemos no Rio de Janeiro, abriu processo de expulsão dos deputados estaduais que votaram pela revogação da prisão de Jorge Picciani, presidente da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro), e mais dois parlamentares do PMDB.

Cinco juízes decidiram pela prisão imediata, mas coube à Alerj referendar ou não a decisão.

"O Podemos do Rio não vai compactuar nunca com esse tipo de política antiga. Que isso sirva de exemplo para todos que ainda praticam corrupção e outras sacanagens da política velha", afirma o senador em postagem feito ontem.

Comentários