Indústria registra crescimento de 0,2% em outubro, diz IBGE

Ajustar Comente Impressão

A produção industrial cresceu em 15 dos 24 ramos pesquisados na passagem de setembro para outubro, segundo os dados da Pesquisa Industrial Mensal divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado do mês de outubro ficou praticamente em linha com a média das estimativas de 18 instituições financeiras e consultorias ouvidas pelo Valor Data, que previam alta de 0,3%.

Em relação a outubro de 2016, a produção subiu 5,30%, o que representa a alta mais acentuada desde abril de 2013, quando a indústria tinha registrado expansão de 9,8%. Acompanhe na reportagem de Ícaro Matos.

De janeiro a outubro deste ano, a indústria teve alta de 1,9%. Foi o segundo resultado positivo consecutivo para o acumulado dos últimos doze meses e o mais elevado desde os 2,1% de março de 2014.

A produção industrial brasileira fechou o mês de outubro deste ano com crescimento de 5,3% em relação a outubro do ano passado, registrando a sexta taxa consecutiva de crescimento nesta base de comparação. Em setembro, apesar do crescimento revisado de 0,3%, a expansão se deu em apenas oito das atividades pesquisadas.

Categorias econômicas Em outubro, houve taxas positivas em duas das quatro grandes categorias econômicas.

Já o setor de bens de consumo duráveis recuou 2% e o de bens intermediários teve redução de 0,8%. As principais influências positivas foram de produtos farmoquímicos e farmacêuticos (20,3%) e bebidas (4,8%), ambos revertendo os resultados negativos registrados no mês anterior: -19,7% e -0,7%, respectivamente. "Bens de capital na área de construção também cresceram, em função de exportações", sobretudo para a Argentina, disse André Macedo, gerente da pesquisa no IBGE.

Os setores que puxaram o indicador para cima foram os ramos farmacêutico, de bebidas, vestuário, metalurgia e máquinas e equipamentos.

Comentários