Título digital pode substituir papel

Ajustar Comente Impressão

O aplicativo também, que já poderá ser usado nas eleições de 2018, contará com a foto do eleitor, caso tenha efetuado o recadastramento biométrico.

A versão digital do título de eleitor apresenta novidades em relação ao documento tradicional. Nos casos de equipamentos com IOS, informou a assessoria do tribunal, o aplicativo estará disponível para download em dez dias, na loja da App Store.

Até a Justiça Eleitoral decidiu criar um aplicativo para smartphones e tablets para facilitar a vida do brasileiro.

A implementação do E-título foi feita em conjunto pelos servidores da área de TI do Tribunal Superior Eleitoral e do TRE do Acre.

Durante a cerimônia de lançamento do aplicativo, o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, afirmou que a Justiça Eleitoral busca estar na vanguarda das inovações tecnológicas que possam proporcionar uma prestação de serviço ao eleitor mais rápida, transparente, segura e confiável.

O aplicativo funciona com um QR Code para a validação na zona eleitoral.

O app do e-Título é uma alternativa sustentável à emissão de títulos eleitorais em papel e trará redução dos custos da Justiça Eleitoral, como a emissão de segundas vias dos documentos extraviados, suprimentos de impressora, entre outros.

Sem cancelamentoDe acordo com a Corte eleitoral, a legislação do país não prevê cancelamento de CPF e habilitação caso o eleitor não faça seu cadastro biométrico. Nos títulos que já passaram pela biometria, a foto do eleitor também está disponível. A multa, por sua vez, só é aplicada quando o eleitor não vota em algum pleito eleitoral, e ela é limitada a R$ 3,50. Ao inserir no aplicativo, o número do seu título eleitoral, seu nome, o nome da mãe e do pai e a data de nascimento, o e-Título será validado e liberado. Hoje é necessário um documento com foto acompanhado do título. Contudo, essa possibilidade vale apenas para aqueles eleitores que já fizeram o recadastramento biométrico, momento em que é capturada uma foto do cidadão junto com suas impressões digitais. Para eleição do ano que vem você poderá levar seu documento no smartphone.

Comentários