STF adia decisão sobre pedido de liberdade de Wesley Batista

Ajustar Comente Impressão

Não há data para a retomada do julgamento.

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) adiou nesta terça-feira (5) o julgamento do pedido de liberdade apresentado pelo empresário Wesley Batista após o ministro Gilmar Mendes pedir vista.

O pedido de mais tempo para analisar o caso foi feito pelo ministro quando o julgamento contava com dois votos para negar as solicitações dos advogados.

Um dos sócios do grupo J&F, empresário está preso desde setembro por suspeita de usar informações privilegiadas para lucrar no mercado financeiro.

A Segunda Turma é formada pelos ministros Edson Fachin, Celso de Mello, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli.

A PRG (Procuradoria Geral da República) defende que o crime de insider trading não havia sido confessado pelo empresário no acordo de delação.

Comentários