PSDB quer texto final e data de votação para decidir sobre Previdência

Ajustar Comente Impressão

Deputados do PSDB estão reunidos, neste momento, com o relator da reforma da Previdência, o deputado Artur Maia, do PPS, e com o secretário nacional da Previdência, Marcelo Caetano.

Ao fim do encontro, o senador Aécio Neves (MG) reconheceu que há uma "desmobilização" dentro do partido sobre a reforma, mas que espera que isso seja revertido.

O líder do PSDB no Senado, Paulo Bauer (SC) afirmou que o partido não deve fechar questão, ou seja, obrigar seus parlamentares a votarem a favor do texto.

Inicialmente o partido pretendia decidir nesta quarta se fecharia questão a favor da reforma, mas o assunto foi adiado por falta de apoio. Para ele, o importante é o "convencimento" dos parlamentares. "Fui deputado durante oito anos e nunca teve fechamento de questão". A nossa posição é favorável, a bancada já sabe disso, e aí cada um avalia. Política é convencimento. No que eu puder ajudar no convencimento, o farei - disse Alckmin, ao sair do encontro com parte da bancada de deputados federais tucanos.

Presidente interino até sábado, Alberto Goldman avaliou que ainda há no PSDB uma "maioria vacilante sobre o projeto". No total, 16 pessoas estão presentes. Goldman reforçou que a legenda vai esperar a definição do texto final e a data da votação no plenário da Câmara para deliberar sobre o fechamento de questão. O objetivo da reunião desta quarta-feira é apenas debater o conteúdo da reforma e tirar eventuais dúvidas.

Comentários