Atrasos retiram Bruxelas da organização do Euro'2020; Londres recebe mais jogos

Ajustar Comente Impressão

O estádio de Wembley, eleito como "substituto" do projectado recinto de Bruxelas, será palco das meias-finais e final.

Roma, que receberá a abertura do torneio, e Baku serão palcos dos jogos do grupo A; São Petersburgo e Copenhague ficaram com o B; a chave C jogará em Amsterdã e Bucareste; Londres e Glasgow foram definidas como sede do D; Bilbao e Dublin recebem as partidas do grupo E, com Munique e Budapeste, com o F, fechando a lista.

Essa edição será especial pois comemorará o 60º aniversário da competição, que é considerada uma das mais importantes do mundo. A construção do Eurostadium de Bruxelas sofreu atrasos ligados às inscrições para a realização da obra e a permissões ambientais. A seleção de Cristiano Ronaldo e companhia, porém, tem o objetivo de conquistar a Eurocopa duas vezes seguidas, fato que apenas a Espanha, em 2008 e 2012, conseguiu até hoje. Ainda assim, apesar de "respeitar a decisão" da UEFA, a federação belga garantiu que vai mesmo avançar com a construção de um novo estádio em Bruxelas.

A partida inaugural do torneio será no Estádio Olímpico da "cidade eterna", enquanto a final acontecerá em Wembley, em Londres, capital do Reino Unido.

"Temos absoluta necessidade de um novo recinto de 45.000 lugares e esperamos que os ministros competentes nos deem a licença em janeiro, de modo a que um estádio digno do século XXI possa, finalmente, ser construído no nosso país", defendeu o presidente da federação, Gérard Linard, citado em comunicado.

Comentários