V. Guimarães arrumado da Liga Europa

Ajustar Comente Impressão

Na antecâmara da sexta e última jornada do grupo I, o Konyaspor, terceiro com cinco pontos, e o Vitória, quarto com quatro, precisam, além de um triunfo, de uma vitória dos austríacos do Salzburgo, líderes com 11 pontos, em França, no terreno do Marselha, segundo com sete, para seguirem em frente na prova.

"O nosso foco e concentração máxima estão neste jogo". O futebol é um jogo interessante, sem esse golo em Marselha podíamos ter passado. O Salzburgo, com 12 pontos, e o Marselha, com oito, ficaram apurados para os 16 avos de final.

A missão dos vitorianos não era fácil - tinham de vencer e esperar que o Marselha fosse derrotado na receção ao Salzburgo.

"Poderíamos ter sido mais experientes".

"Antes do jogo disse que viemos para ganhar e podíamos ter acabado com o jogo na primeira parte se marcássemos o segundo golo. Se esta caminhada começasse agora, provavelmente as mentes dos atletas mais jovens teriam sido diferentes, mas é o que é", analisou.

No final do encontro, as duas equipas saíram do relvado a saber que estavam afastadas da Liga Europa.

Ao lado do treinador, o extremo Héldon, utilizado até agora nos cinco jogos do Vitória na Liga Europa, admitiu a "sensação" de que se podia ter feito algo mais no Grupo I, mas prometeu que a equipa vai entrar em campo com "seriedade e muita vontade de vencer", apesar de não depender apenas de si.

Comentários