IGP-DI fecha 2017 com queda de preços de 0,42%

Ajustar Comente Impressão

Já o Índice de Preços na Produção, que indica a inflação no setor grossista, registou uma subida homóloga de 4,9%, em dezembro, o que representa uma queda face ao mês anterior, quando o aumento se fixou em 5,8%. Em 12 meses, o IGP-DI acumulou variação de -0,42%.

No geral, o IPC-S acelerou a alta de 0,21% para 0,31% entre os dois períodos, divulgou a Fundação Getulio Vargas (FGV), nesta terça-feira (9). A maior contribuição para a desaceleração do IPC-DI partiu do grupo Habitação, que passou de alta de 0,77% em novembro para uma queda de 0,33% em dezembro. Em 2016, o IGP-DI havia registrado alta de 7,18%.

Por outro lado, três grupos tiveram queda em suas taxas: transportes, saúde e cuidados pessoais e vestuário. O IGP-DI de dezembro foi calculado com base nos preços coletados entre os dias 1º e 31 do mês de referência.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) registrou variação de 1,07%, em dezembro, enquanto o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) recuou para 0,21%, em dezembro, ante 0,36%, no mês anterior. Os preços das matérias-primas brutas registraram alta de 2,62% em dezembro, depois de subirem 0,52% em novembro.

Núcleo do IPC-DI - O núcleo do Índice de Preços ao Consumidor - Disponibilidade Interna (IPC-DI) de dezembro subiu 0,33%, após um aumento de 0,23% em novembro.

Brasília - O Tribunal Superior do Trabalho (TST) divulgou à imprensa a proposta de revisão de 34 súmulas para adequá-las à reforma trabalhista.

Comentários