Justiça bloqueia bens de Marília Mendonça por cancelar shows

Ajustar Comente Impressão

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) determinou nesta segunda-feira (8) o bloqueio de parte dos bens da cantora Marília Mendonça para garantir o ressarcimento de consumidores que compraram ingressos de shows que foram cancelados.

Segundo a determinação do juiz Márcio José Tricote, da 3ª Vara Cível de Araguari, foram indisponibilizados judicialmente R$ 100 mil em bens da cantora, da contratante, Juliana de Lima Melo Alves, e da Workshow, produtora do evento.

De acordo com o TJMG, consta no processo que a apresentação estava marcada para 3 de fevereiro de 2017, mas devido a um temporal, o show foi remarcado para o dia 9 de março. O valor foi dividido entre os três réus e, portanto, cada um teve cerca de R$ 33 mil bloqueados. Marília Mendonça defendeu, por meio de nota, que a obrigação de fazer a devolução dos valores aos consumidores é da contratante da cantora. As apresentações ocorreriam em fevereiro e março do ano passado, em Araguari.

O processo ainda aponta que o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) firmou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com os produtores do evento para reembolso dos consumidores em 27 de março de 2017, mas o acordo não foi cumprido.

O primeiro seria realizado na cidade de Araguari em 03/02/2017 este, foi remanejado para 09/03/2017 na mesma cidade e local e, também cancelado devido às chuvas. "As fortes chuvas que caíram sobre a cidade nas duas ocasiões impossibilitaram apresentação, preservando assim a integridade física do público, cantora, equipe e de todos os envolvidos no evento", indica parte do comunicado.

A devolução dos valores referentes aos ingressos cabe única e exclusivamente ao contratante do show, mesmo porque, os valores arrecadados na bilheteria não foram repassados, a artista não recebeu o cachê, justamente por não ter acontecido as apresentações. "O departamento jurídico da empresa irá entrar com recurso para que tudo fique em conformidade da lei e dos fatos".

Comentários