Militar da GNR agredido por quatro pessoas

Ajustar Comente Impressão

Um militar do destacamento de Trânsito da GNR de Castelo Branco foi agredido esta quarta-feira por cinco pessoas próximo de Maxiais, naquele concelho, na sequência de uma acção de fiscalização de trânsito, disse à agência Lusa fonte da GNR.

Uma patrulha da GNR do Destacamento de Transito de Castelo Branco foi esta manhã agredida após perseguir uma viatura que não obedeceu à ordem de paragem.

O homem em causa seguia num automóvel com mais quatro mulheres, todos de etnia cigana, e não parou ao sinal dos agentes da GNR.

A GNR de Castelo Branco tem em curso uma operação de caça ao homem destinada a capturar um indivíduo que furtou uma arma a um agente daquela força policial.

O militar agredido recebeu tratamento hospitalar, tendo sido suturado na cabeça, mas já teve alta e esta quinta-feira já voltará ao serviço.

Depois de desrespeitar a ordem dos militares, a carrinha onde seguia despistou-se, mas o homem conseguiu fugir.

Segundo a fonte do Comando Territorial de Castelo Branco da GNR, dos quatro detidos, duas mulheres, as alegadas agressoras, vão ficar detidas e vão ser presentes na quinta-feira, ao Tribunal de Castelo Branco.

"As duas agressoras, de 37 anos, vão ficar detidas e vão ser presentes amanhã [quinta-feira] ao Tribunal de Castelo Branco".

Uma patrulha da GNR intercetou o suspeito, em Sarnadas, verificando que este não tinha carta de condução.

Comentários