Astronauta cresce nove centímetros e receia não caber na cápsula de regresso

Ajustar Comente Impressão

Kanai, de 41 anos, ex- médico da Força Marítima de Autodefesa e o 12º japonês a viajar ao espaço, disse que pegou de novo a fita métrica após o colega astronauta Anton Shkaplerov da Rússia ter questionado sua nova altura.

"Quando a carga sobre a coluna vertebral se reduz em dezenas de vezes em condições de falta de gravidade, o tecido cartilaginoso dos discos intervertebrais se alarga, o que leva ao aumento do comprimento do corpo", concluiu Joroshev. "Embora tenha sido um erro de medição, parece que se tornou um tópico sério [a notícia de que teria crescido 9 centímetros, quando o comum é que os astronautas cresçam entre dois a quatro centímetros em missões no espaço]".

Em relação a Kanai, o aumento foi de apenas 2 centímetros, muito maior que a declaração no Twitter. No Twitter, o japonês dizia-se preocupado porque temia não caber no fato que o traria de volta à Terra. "Na verdade, a tensão que eu tinha em meus ombros se foi e estou bem certo de que eu não cresci 9 centímetros". Nunca me tinha acontecido algo assim desde o secundário.

Cabendo ressaltar que a nave espacial russa tem limitação de tamanho nos assentos.

A chamada "fake news" - notícia falsa - viaja rápido e, aparentemente, mesmo do espaço cósmico, de acordo com o astronauta Norishige Kanai. Se os membros da equipa se tornarem muito altos, isso pode representar um problema.

Jackson explicou ainda como é possível crescer no espaço: "Ficamos mais altos no espaço à medida que a nossa espinha se afasta, geralmente dois a cinco centímetros".

Os três astronautas, que permanecerão no espaço cerca de meio ano, se somaram ao russo Alexandr Misurkin e os americanos Mark Vande Hei e Joseph Acaba, que estão na EEI desde setembro.

Comentários