Este medicamento pode aumentar o risco de infertilidade nos homens

Ajustar Comente Impressão

A toma de ibuprofeno pode ter um impacto negativo nos testículos de homens jovens, de acordo com um estudo publicado esta segunda-feira na revista Proceedings of f the National Academy of Sciences.

A novidade do estudo do Instituto Francês de Pesquisa em Saúde Ambiental e Ocupacional é que o foco se deu no ibuprofeno, um anti-inflamatório não esteroide e que também é muito popular entre esportistas, especialmente os de alto desempenho, como jogadores de futebol e atletas olímpicos, que os consomem antes ddas atividades, para prevenir a dor.

A investigação, que envolveu jovens atletas, revelou que a toma do medicamento provocou uma condição hormonal que apenas é alcançada na meia-idade, ligada à redução de infertilidade.

Os efeitos em mulheres grávidas, principalmente de rapazes, tinha sido já estudado. Os testes mostraram que, quando ingeridos na gravidez, afetam os testículos de bebês.

Isto porque, além de produzirem esperma, os testículos segregam testosterona, o principal hormónio sexual masculino. As três drogas aumentaram ainda mais a probabilidade de bebés do sexo masculino nascerem com malformações congénitas.

A pesquisa soma-se ao corpo de evidências que alertam para os riscos do uso abusivo de analgésicos e anti-inflamatórios. Este desequilíbrio hormonal produziu hipogonadismo compensado, uma condição associada à diminuição da fertilidade, depressão e aumento do risco de eventos cardiovasculares, incluindo insuficiência cardíaca e acidente vascular cerebral. Destes, 14 receberam uma dose diária de ibuprofeno, equivalente a 600 mg, duas vezes por dia - vale dizer que 1200 mg por dia é o limite recomendado pela bula do remédio. Os outros 17 voluntários receberam um placebo.

Os homens que tomaram ibuprofeno produziram menos testosterona, o que indica sinal de disfunção dos testículos. Para o pequeno grupo de jovens participantes no estudo "esses efeitos são certamente reversíveis", disse Jégou. Contudo, os cientistas não sabem ainda se os efeitos do uso a longo prazo do ibuprofeno são reversíveis.

Comentários