Trump cancela visita a Londres prevista para o início do ano

Ajustar Comente Impressão

O presidente decidiu cancelar a visita prevista para o início deste ano ao Reino Unido para inaugurar a nova embaixada norte-americana em Londres.

"A razão pela qual cancelei a minha visita a Londres é porque não sou grande fã do facto de a administração Obama ter vendido ao desbarato a melhor e mais bem localizada Embaixada de Londres, apenas para construir uma nova numa zona fora de mão por 1,2 mil milhões de dólares [mil milhões de euros]".

Mais de um ano após assumir a presidência dos Estados Unidos, Trump ainda não visitou Londres, e muitos britânicos prometem protestos em massa contra o presidente norte-americano que veem como grosseiro e contrário a seus valores em diversas questões. Mau negócio. Querem que eu corte a fita. A mudança de Embaixada que está na base da decisão de Trump tinha sido anunciada em outubro de 2008, quando o Presidente dos EUA era George W. Bush e não Barack Obama.

Os Estados Unidos decidiram abandonar a embaixada localizada no exclusivo bairro londrino de Mayfair, por razões de segurança, dado que o Executivo gastou durante anos avultadas verbas para garantir a segurança do edifício, decidindo finalmente que o melhor seria mudar a embaixada para o distrito de Nine Elms, no sul da capital britânica.

Só em 2007, Washington gastou 15 milhões de dólares para melhorar a segurança da sua antiga embaixada, segundo um artigo do jornal The New York Times publicado em junho de 2015.

Donald Trump não vai retribuir, pelo menos para já, a visita da primeira-ministra britânica Theresa May à Casa Branca.

Comentários