Abidal, Messi e o vídeo que deu polémica: o esclarecimento

Ajustar Comente Impressão

Nesta semana, Eric Abidal recordou um de seus momentos mais difíceis da carreira e da sua vida pessoal.

Abidal, que lutou contra um tumor no fígado quando jogava no Barcelona, teve uma despedida emocionante do time. "Não nos envies mais coisas destas, faz-nos mal. Eu não o via, eu via-me bem, mas eles disseram-me que me viam como um cadáver", contou Abidal. "Quando enviei o vídeo para animar a equipa, Leo Messi nunca me disse para não enviar mais coisas ou que não queria saber de nada. Eu não achava isso, me via bem, e dizia 'ânimo, rapazes', mas me disseram que me viam como um cadáver e isso os deixava mal", afirmou o ex-lateral.

"Quando Thierry veio me ver no hospital, eu chorei como uma criança. Não queria que ele me visse daquele jeito, mas gostei que ele foi até mim me ver".

O ex-jogador do Barcelona e da seleção francesa falou ainda sobre as dificuldades que teve que enfrentar na recuperação e que torce para que ninguém sofra com algo parecido.

Abidal conta que depois da primeira operação a dor era "insuportável", como se "fosse um vulcão" e que a tem "gravada para a vida". Quando o médico me disse que eu tinha que operar de novo, eu me alegrei. "Foi um sofrimento que não desejo a ninguém", frisa.

Por fim, o ex-jogador revelou que Daniel Alves foi um dos que mais se preocupou com ele quando precisou passar por outro procedimento cirúrgico, em 2012. O brasileiro, inclusive, teria oferecido seu próprio fígado ao lateral frânces. Ele estava falando sério, mas eu não pude aceitar isso.

Comentários