Criminoso apanhado pela fotografia que se tornou viral

Ajustar Comente Impressão

Shigeharu Shirai fugiu para a Tailândia depois de ter participado na morte de um rival na Yakuza.

Um chefe do crime japonês aposentado foi preso na Tailândia, após mais de 14 anos foragido da justiça, depois que as fotos de suas tatuagens da Yakuza e a falta de um dedo se tornaram virais na rede mundial de computadores.

A suspeita tinha mesmo fundamento e Shirai acabou por ser detido esta quinta-feira pelas autoridades tailandesas enquanto fazia compras num mercado local.

As autoridades procuravam Shirai por, entre outros crimes, seu papel no assassinato de um rival em 2003.

"[Shigeharu Shirai] não confessou o homicídio mas admitiu que a vítima o ameaçava", explicou o porta-voz da polícia tailandesa, Wirachai Songmetta.

A fotografia foi partilhada pelo menos 10 mil vezes no Facebook até chamar a atenção da polícia japonesa, que pediu a Banguecoque para investigar. Entrou ilegalmente na Tailândia e agora, será extraditado para o Japão.

Os yakuza como Shorai sobrevivem através do jogo ilegal, tráfico de droga, prostituição e agiotagem, por exemplo.

De acordo com a polícia tailandesa, o gângster era discreto desde a sua chegada ao país, há 13 anos, e recebia dinheiro de um japonês que o visitava duas ou três vezes por ano.

Comentários