Eleitores formam fila de madrugada para fazer biometria em Cuiabá

Ajustar Comente Impressão

Segundo o TRE-MT, a prática é ilegal.

Nesta semana, as filas para o atendimento no Shopping Goiabeiras chegaram a dar a volta na quadra.

A biometria está acontecendo em Cuiabá desde o ano de 2015. Em fevereiro de 2017 tornou-se obrigatória, quando o Pleno do Tribunal Regional Eleitoral aprovou a realização de revisão do eleitorado de Cuiabá. Apesar do apoio da imprensa, que divulgou maciçamente a necessidade de comparecimento do eleitor, poucos compareceram nos primeiros meses de atendimento, deixando parcialmente ociosa a estrutura montada pela Justiça Eleitoral. Caso não seja providenciado a biometria, os eleitores terão os títulos cancelados.

O cadastro biométrico dos eleitores de Cuiabá, Várzea Grande e Sinop acontece desde 2015, de forma ordinária.

Apenas servidores da Justiça Eleitoral ou terceirizados a serviço da Justiça Eleitoral podem distribuir senhas.

O eleitor deve ficar atento que a CNH e o Passaporte não são aceitos como documento de identificação para o alistamento, ou seja, para emissão do primeiro Título de Eleitor.

Casa da Democracia, anexo ao prédio do TRE (avenida Rubens de Mendonça - CPA).

2º Subsolo do Goiabeiras Shopping. Das 10h às 20h, de segunda a sexta-feira, sem intervalo para o almoço.

Um posto de cadastramento biométrico foi instalado no Shopping 3 Américas, em Cuiabá, e começará a funcionar na próxima sexta-feira (12).

O município de Sinop, também conta com dois postos de atendimento ao eleitor.

Central de Atendimento ao Eleitor situada na Rua das Grevíleas, nº 442, Setor Comercial Sul. Das 7h30 às 17h30, sem intervalo para o almoço, de segunda a sexta-feira.

Central de Atendimento ao Eleitor situada na Rua das Figueiras, nº 980, Setor Comercial Norte.

Eleitores estão fazendo fila para fazer o cadastramento biométrico em diversos locais de Cuiabá, Várzea Grande e Sinop.

Atualmente, dos 2.263.209 eleitores cadastrados em Mato Grosso, 820.166 já passaram pela coleta de dados biométricos, o que representa 36,24% do total.

Quem não fizer recadastramento biométrico até 31 de janeiro vai poder regularizar situação até maio.

Comentários