Ministro pensa no fim da 'lei das 125 cc'

Ajustar Comente Impressão

Estas palavras foram proferidas dentro das várias medidas que estão na mesa para reduzir o número de mortes na estrada.

Segundo a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, no ano passado morreram 76 pessoas atropeladas, de um total de 509 mortes nas estradas.

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, anunciou que está a ponderar generalizar o limite de velocidade de 30 km/h a todas as zonas urbanas.

A entrevista poderá ser ouvida este sábado, dia 13, na rádio Antena 1, a partir das 12h00. A segunda zona de risco, em que houve um crescimento preocupante, tem que ver com os motociclos e temos de repensar duas coisas: "a dispensa de inspecção que hoje os motociclos têm, os nossos veículos automóveis têm inspecção e as motas não tem e terão de ter mecanismos de inspecção", afirmou ainda.

Aliás e ainda sobre os motociclos, o novo titular da pasta da Administração Interna critica, segundo refere o Jornal de Notícias, "a dispensa de inspeção que hoje os motociclos têm", devido à inexistência de regulamentação, para uma situação que está há muito prevista na lei e, nomeadamente, no Decreto-Lei n.º133/2012, de 11 de julho.

O governo quer ainda tornar obrigatória a carta de condução para quem conduzir motociclos de 125 cm3 de cilindrada, mesmo que tenha já carta de automóvel, e vai repensar os mecanismos de inspecção das motas.

Comentários