Eva Sopher recebe últimas homenagens em velório no São Pedro

Ajustar Comente Impressão

Ela estava internada no hospital Moinhos de Vento com uma broncopneumonia, que evoluiu para falência orgânica múltipla e parada cardiorrespiratória. Eva deixa duas filhas, quatro netos e sete bisnetos. Mas sua atuação também foi reconhecida internacionalmente e já em 1970 ela foi condecorada pelo presidente da Alemanha por promover difusão cultural entre Brasil e Alemanha com a Bundesverdienstkreuz Erster Klasse (Cruz de Honra ao Mérito da República Federal da Alemanha, Primeira Classe). A iniciativa reconhece a luta dela por mais de 40 anos em prol da cultura gaúcha e das artes cênicas. "Foi uma lutadora incansável pela preservação do Theatro São Pedro", escreveu. Eva participou da reforma do teatro, em 1984, e da construção do Multipalco, projeto que começou a sair do papel em 2003, com previsão de inauguração em 2006.

Em seu Twitter, o presidente Michel Temer também manifestou pesar pela morte da presidente da TSP: "Me solidarizo com os gaúchos pela perda irreparável de Eva Sopher que dedicou sua vida pela cultura gaúcha e brasileira".

Comentários