Sérgio Conceição: "o nosso principal objetivo é o campeonato"

Ajustar Comente Impressão

O treinador falou depois sobre o Desportivo de Chaves, quando questionado sobre as dificuldades que o FC Porto tem tido contra equipas fechadas. É sinónima que estamos em várias frentes. Só os grandes clubes e as grandes equipas é que estão nesta situação. "É sempre motivante jogar de três em três dias".

Jogo mais aberto?: "As equipas criam problemas diferentes, depende muito de qual equipa vamos defrontar e que tipo de treinador tem cada equipa". Olhamos para o Chaves e vemos uma equipa trabalhada pelo Luís Castro. Pela forma de jogar, peloo campeonato que está a fazer, é uma equipa equilibrada, consistente e que só tem duas derrotas em casa, logo no início da época. Têm vindo a fazer um percurso muito interessante. As gentes de Chaves são muito apaixonadas pelo clube. Como jogador, lembro-me de ir jogar pelo Felgueiras em Chaves e era sempre muito difícil. "Continua a ser. Vamos apanhar um Chaves competitivo e que está a demonstrar que o seu lugar é na I Liga", disse.

"O nosso principal objetivo é o campeonato, o foco é o jogo de amanhã [domingo]". O nosso objeitvo é o jogo de amanhã. Ninguém prepara dois jogos ao mesmo tempo senão não ganhamos nem um, nem o outro. "Acredito e quero que o FC Porto lute sempre pelos três pontos para chegar ao fim do campeonato com mais um ponto que o segundo classificado".

Sobre a luta pelo título nacional, Sérgio Conceição não excluiu nenhum candidato nessa corrida, mas garantiu que o FC Porto tem que fazer o seu trabalho para manter o primeiro lugar. Está a ser um campeonato muito competitivo. Se houve alguém que meteu algum rival fora, certamente não foi o treinador do FC Porto.

Jogo importante: "Nunca sabemos qual é o jogo mais importante". Estas pequenas lesões de um dia para o outro podem melhorar. Estou aqui para arranjar soluções.

Clássico: "Foi importante no sentido de chegarmos a meio de uma eliminatória e estarmos a vencer". Sérgio Conceição tentará assim aproveitar a injeção de confiança recebida por Tiquinho na primeira mão da meia-final da Taça de Portugal, depois de lhe ter elogiado publicado a dedicação. É certo que foi contra o Sporting, mas não ficamos nem mais ou menos eufóricos que em outros jogos. "Claro que é sempre bom bater um rival, mas no dia a seguir começamos logo a pensar no GD Chaves". "Fechou o mês de janeiro e agora algumas pessoas viram-se para outros mercados... está definido que até junho ninguém sai". O único que pode sair é o treinador se não tiver resultados. "De jogadores não acredito que saia".

Comentários