"Sozinho, cada vez mais infeliz" — Bruno de Carvalho

Ajustar Comente Impressão

Mas hoje, quanto mais depressa o Sporting perder, mais depressa terá um futuro melhor.

José Pedro Rodrigues, membro da lista de Madeira Rodrigues nas última eleições, desafiou Eduardo Barroso a candidatar-se a presidente do Sporting, numa carta aberta onde deixou fortes críticas ao atual líder leonino, Bruno de Carvalho.

Bruno de Carvalho recorreu ao Facebook para expressar o estado de espírito em que se encontrava após o desaire do Sporting diante do FC Porto, na primeira mão da Taça de Portugal. "Como se pode dizer que alguém que deu, e dá, 24h da sua vida e devolveu o Sporting CP aos Sportinguistas, agora os quer perseguir?", questiona. Como me fizeram isto?

No longo texto no Facebook, Bruno de Carvalho procurou responder também, de vez às várias questões sobre a AG do passado sábado e cuja conclusão vai ocorrer no próximo dia 17, dando conta de uma "tentativa de assalto ao poder pelos grupos e grupinhos que todos conhecemos do clube". "Como se pode acusar de chantagem (...), de ditador, alguém que vive do seu trabalho na SAD, tem três filhas e vai nascer a quarta em Março, e põe a sua vida nas mãos dos sportinguistas?". Ou seja, o seu próprio lugar como presidente.

Para Bruno de Carvalho "os núcleos são absolutamente fundamentais para aquilo que são os princípios, as regras e os valores do Sporting". "Então, entrego nas mãos dos sócios o futuro da minha vida e sou essas coisas todas?".

O presidente do Sporting diz-se "triste, sozinho, cada vez mais infeliz". Ainda assim, foi reeleito presidente há um ano.

"Não irei adiantar muito mais sobre o que se passou na AG (aparentemente estivemos em duas AG diferentes), até para proteção da imagem do nosso clube (.)". No final do post, Bruno de Carvalho desculpa-se pelo "desabafo" e explica-o: "Existem momentos na vida em que chega, e isso não tem timings desportivos ou políticos..."

Comentários