Encontrado corpo de lusodescendente desaparecida em França

Ajustar Comente Impressão

Esta quarta-feira, após ter sido ouvido novamente pelos juízes, mudou de ideias e acabou por admitir ter culpa na morte de Maëlys e orientou as autoridades até ao local onde estavam enterrados os restos mortais da menor. Terá afirmado que a enterrou no bosque em Saint-Franc.

Maëlys de Araújo, recorde-se, desapareceu na madrugada do dia 27 de agosto quando participava num casamento na companhia da sua família. Ainda assim, as perícias permitiram descobrir vestígios ínfimos de sangue, que foram depois analisados.

O autor confesso do rapto, Nordahl Lelandais, foi levado ao local de desaparecimento da menina de nove anos e terá indicado onde escondeu o corpo.

O caso remonta a Agosto do ano passado, no sudeste de França, quando Maëlys de Araújo desapareceu de uma festa de casamento onde também estava Nordahl Lelandais. O suspeito confessou ao tribunal ter matado a menina.

"O dia de hoje foi crucial, com um avanço muito significativo na investigação", adiantou essa fonte.

Para a tarde desta quarta-feira está marcada uma conferência de imprensa do Ministério Público, que deverá dar mais explicações sobre as diligências efetuadas.

Cerca de vinte agentes do instituto de investigação criminal e da guarda nacional francesa foram destacados para o local, tendo sido igualmente mobilizadas equipas com cães para deteção de pistas.

Comentários