Facebook já não é para jovens, revela estudo

Ajustar Comente Impressão

Um estudo realizado pela empresa eMarketer revela que em 2018, pela primeira vez, menos de metade dos norte-americanos com acesso à internet, entre os 12 e os 17 anos, vão utilizar o Facebook. Mas o envelhecimento dos utilizadores do Facebook está a acelerar, indica um relatório de uma analista de mercado, numa tendência que trará mais desafios à rede social e que poderá mudar o comportamento dos anunciantes. Apenas em 2018, poderá perder dois milhões de utilizadores com menos de 25 anos.

A conta da consultoria considera usuários com até 24 anos.

A estimativa da empresa é de que o Facebook cresça menos de 1% em número de usuários neste ano, chegando a 169,5 milhões nos Estados Unidos. Mas o aumento virá dentre usuários mais velhos.

Segundo o estudo da eMarketer, o Instagram vai conquistar mais de 1,6 milhão de usuários maiores de 24 anos, e o Snapchat 1,9 milhão.

A previsão feita pela eMarketer aponta que o número de usuários do Facebook nos EUA com 11 anos ou menos vai cair 9,3%. O aplicativo deve encerrar 2018 com 86,5 milhões de usuários, uma alta de 9,3%. Em relação aos usuários com idade entre 12 e 24 anos, o Snapchat também deve sair na vantagem.

"O Snapchat poderia eventualmente experimentar mais crescimento em grupos com idade mais elevada, já que está redesenhando sua plataforma para ser mais fácil de usar". "A questão vai ser saber se os utilizadores jovens vão continuar a achar o Snapchat fixe à medida que mais pais e avós lá estão".

A idade mínima para criar uma conta no Facebook é de 13 anos, mas não é raro que adolescentes e crianças burlem essa regra.

Comentários