Associações americanas acusam YouTube e Google de coletar dados pessoais de crianças

Ajustar Comente Impressão

Esta acusação surge num contexto em que as questões de privacidade têm estado na ribalta devido ao escândalo relacionado com a Cambridge Analytica e o Facebook.

Ao todo, 20 grupos se uniram para mover uma ação contra a Google, exigindo das autoridades que a gigante da web seja investigada.

De acordo com a lei local, sites precisam de consentimento dos pais para fazaer isso.

Lucros a partir de publicidade destinada a crianças abaixo dos 13 anos?

De fato, o Google tem um aplicativo dedicado exclusivamente às crianças chamado YouTube Kids, que foi lançado em 2015 e desenvolvido para exibir conteúdo e anúncios apropriados às crianças.

"Está na hora de a Comissão Federal de Comércio responsabilizar o Google por sua coleta ilegal de dados e práticas propagandistas", disse Chester no documento. Se quiséssemos prejudicar seus clientes, nós poderíamos deletar todos os vídeos, mas eu não deletei Despacito. Convenhamos, porém, que essa medida é tão restritiva quanto limitar cadastro para pessoas que digam ter mais de 13 anos - ou seja, nada. Estamos trabalhando para restabelecer todos os vídeos afetados e o nosso catálogo será restaurado para funcionar em sua totalidade.

Apesar de "ainda não ter recebido a queixa", afirma que "proteger crianças e famílias sempre foi uma prioridade" para a empresa. "Leremos a reclamação cuidadosamente e avaliaremos se há coisas que podemos fazer para melhorar. Como o YouTube não é para crianças, nós investimos significativamente na criação do app YouTube Kids para oferecer uma alternativa desenvolvida especificamente para elas".

Comentários