Moro reinterroga Marcelo Odebrecht sobre terreno ao Instituto Lula

Ajustar Comente Impressão

Ao ser questionado pela defesa de Lula na audiência, segundo reportagem da Folha, Odebrecht falou: "Quanto mais eu vou [rever arquivos], mais complica a vida dele".

Com isso, a defesa de Lula refez questionamentos ao empreiteiro. Moro autorizou, então, que os advogados de Lula tenham acesso a todo o conteúdo do HD apreendido com o empresário.

O petista foi ouvido neste processo em setembro passado.

No processo, Moro já ouviu as testemunhas de defesa e de acusação e também todos os réus, incluindo o ex-presidente Lula. Marcelo Odebrecht? - indagou Moro.

- Eu não tenho perguntas, porque eu não tive acesso - afirmou o advogado.

- Eu acho que é um pouco uma brincadeira da defesa. (.) A defesa apresenta uma petição com questões escritas dirigidas ao senhor Marcelo Odebrecht, pedindo que sejam respondidas.

Enquanto o ex-presidente da construtora diz que Melo atuou também providenciando pagamentos ilícitos, o executivo vem dizendo que não participou de lavagem de dinheiro e que entendia que a compra do terreno era legal.

Durante a audiência em que o empresário Marcel Odebrecht concedeu depoimento ao juiz federal Sérgio Moro, relacionado ao inquérito que trata da compra de um terreno em São Paulo para a construção do Instituto Lula, o empresário baiano fez afirmações contundentes.

- Já estava fazendo mais do que o previsto. "Aí fui novamente pedir autorização a Palocci, deixando bem claro ao advogado, a Roberto Teixeira, que eu tinha de ter autorização de Palocci para bancar esses custos, porque esses custos iam sair da planilha Italiano".

Comentários