Morre Milos Forman, diretor de 'Um Estranho no Ninho'

Ajustar Comente Impressão

Estreou-se como cineasta em 1963 com "O Ás de Espadas". O seu último filme, Os Fantasmas de Goya, data de 2006.

Nunca perdeu, contudo, o sentido de humor boémio e a capacidade de olhar para o mundo com um sorriso mais ou menos escarninho.

Forman nasceu na República Checa (na época ainda Checoslováquia) em 1932, começando sua carreira no país na década de 60 com longas como O Baile dos Bombeiros, de 1965. O olhar satírico desses primeiros filmes foi depois prolongado e posto a bom uso nos EUA.

Posteriormente, o cineasta comandou projetos como o musical Hair, o aclamado Amadeus, a cinebiografia de Mozart; e O Mundo de Andy, protagonizado por Jim Carrey, que contou a vida do comediante Andy Kaufman. Antes de Martina Zborilova-Forman, com quem teve dois filhos, foi casado com as atrizes Jana Brejchová e Kresadlova-Formanova, e também teve dois filhos com esta última.

As portas abertas à criatividade que deram o tom da chamada Nova Hollywood, no fim dos anos 1960 e início dos 70, com os estúdios dando carta branca para cineastas com um olhar inventivo, permitiram que Forman radiografasse tão bem suas primeiras impressões em solo americano: o movimento da contracultura e os efeitos que os eventos de 1968 no mundo tiveram na geração hippie. Foi preciso Amadeus para o consagrar definitivamente - e, mesmo depois desse sucesso, o cineasta preferiu seguir a sua musa a estar onde esperavam que ele estivesse.

Comentários