EUA: Ex-primeira-dama Barbara Bush com "saúde debilitada", recusa mais tratamentos

Ajustar Comente Impressão

Ex-primeira-dama dos Estados Unidos, Barbara Bush, está com a saúde muito debilitada e resolveu desistir de tratamentos de saúde, informa uma fonte próxima da família para a CNN.

"Depois de uma recente série de hospitalizações, e depois de consultar sua família e médicos, a senhora Bush, de 92 anos, decidiu não procurar tratamento médico adicional e, em vez disso, focará no tratamento de conforto", diz o porta-voz Jim McGrath em um comunicado.

Barbara Bush é mulher de George H.W. Bush, o 41º presidente dos EUA, e mãe de George W. Bush, o 43º presidente norte-americano.

Como primeira-dama, de 1989 a 1993, abraçou a causa da alfabetização universal e criou uma fundação para a alfabetização familiar. Por décadas ela recebeu tratamento por doença de Graves, que é uma condição da tireoide. Ela também foi internada algumas vezes por pneumonia.

"Não será uma surpresa para aqueles que sabem que a Barbara Bush tem sido forte em relação à sua saúde débil, preocupando-se não com ela própria - graças à sua fé inabalável - mas sim com os outros", refere o comunicado. "Ela está cercada por uma família que ela adora e aprecia as muitas mensagens gentis e especialmente as orações que está recebendo", acrescentou o comunicado. Tiveram seis filhos, entre eles George W. Bush, presidente dos Estados Unidos entre 2001 e 2009, e Jeb Bush, governador da Flórida entre 1999 e 2007. Ela é casada com George H.W. Bush e mãe de George W. Bush.

Comentários